terça-feira, 25 de junho de 2013

Orlando Morais-Divinamente nua, a lua (vídeo e letra)


Divinamente nua, a lua
Tritura a sombra na treliça
E a hóstia sobre o sexo atua
Quando o desejo morre de preguiça
Prisioneiro sem bíblia, livre
No peito tentações, pudores
Sonhos de amores, leitos
Livres, leitos
Divindades e dragões
Mar feroz que vem dormir na minha cama
Sangrar na minha vida tão confusa
Queria ter o sol e tenho a lua
E a escuridão
Ainda assim abusa