sexta-feira, 22 de maio de 2015

Wilson Simonal - Mustang cor de sangue (vídeo e letra)


A questão social, industrial
Não permite e não quer que eu ande à pé
Na vitrine um Mustang cor de sangue

Tenho um novo ideal sexual
Abandono a mulher, virgem, no altar
Amo em ferro e sangue um Mustangue, cor de sangue

No farol vejo o seu olhar
Minha mão toca a direção
No painel eu vejo o seu amor
E o meu corpo invade o interior

A questão social, industrial
Não permite que eu seja fiel
Na vitrine um Corcel cor de mel
Meu Corcel, cor de mel, 
Meu Corcel...

Lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá...

No farol vejo o seu olhar
Minha mão toca a direção
No painel eu vejo o seu amor
E o meu corpo invade o interior

A questão social, industrial
Não permite que eu seja fiel
Na vitrine um Corcel cor de mel
Meu Corcel, cor de mel, 
Meu Corcel...