segunda-feira, 15 de junho de 2015

Milton Carlos - Largo do Boticário (letra e vídeo

  E la se foi felicidade 
No largo do Boticário 
A gente morre de saudade 

às vezes eu paro no tempo 
E em tempo vejo o tempo 
por fim desfilar 
Sinhazinha de saia rendada 
Caminha no Largo pra la e pra ca 
Eu olho a vida distante 
E as coisa ficaram no mesmo lugar. 
Cavaquinho chorando chorinhos 
Anedotas nas mesas do bar 
Um Ford bigode buzina 
e um lenco aparece em frente a sacada 
e o bonde correndo nos trilhos 
viaja no tempo que foi para o nada, 
Eu olho os tempos agora, 
com os olhos de quem viu um lampiao de gaz, 
Uma lua de prata brilhando, uma prata que não existe 
mais, 

E la se foi felicidade... 

às vezes eu paro na vida e a vida vai passando pra mim 
o que passou 
E a banda que volta tocando uma valsa que a pressa da 
vida matou 
Eu vejo as criancas correndo, pisando na grama que a 
vida pisou, 
ah saudade espere um minuto que o sonho 'inda não 
acabou, 

E la se foi felicidade...