quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Di Melo (Biografia)

Di Melo, pernambucano, chegou em São Paulo nos fins dos anos 60 quando começou a tocar na noite paulistana. Em 1975, suas músicas são lançadas pela EMI-Odeon no disco que leva seu nome, e conta com as participações de Hermeto Pascoal e de Heraldo do Monte

O álbum Di Melo teve canções de sucesso, como Kilariô, A Vida em Seus Métodos Diz Calma e Se o mundo Acabasse em Mel.
Na década de 90, as músicas do álbum de 75 voltam a tocar nas pistas, a redescoberta de seu trabalho se dá através de DJs ingleses quando a música A Vida em Seus Métodos Diz Calma aparece na coletânea "Blue Brazil 2" da BlueNote.
O seu álbum chegou a ser relançado, em CD, em 2002, dentro da coleção Odeon 100 anos, coordenada por Charles Gavin.
Ele foi também objeto do documentário Di Melo: O Imorrível, de Alan Oliveira e Rubens Pássaro, e seu disco teve uma rápida aparição no videoclipe da canção Don't Stop the Party do Black Eyed Peas.
Considerado um dos artistas que mais próximo chegou a uma linguagem soul nacional, Di Melo nos brinda com muita desenvoltura, originalidade e apuro musical. Além do disco de 75, estima-se hoje que o cantor/compositor possua mais de 400 músicas inéditas criadas ao longo dos últimos 35 anos.
O cantor segue fazendo shows e em 2011 se apresentou na Virada Cultural.
Em 2014 se apresentou no festival Psicodália em Rio Negrinho, Santa Catarina, ao lado de nomes como Gong, Tom Zé, Yamandu Costa e Moraes Moreira entre outros.
Após mais de 40 anos depois do lançamento do primeiro e único albúm até então, Di Melo lança em 2016 seu segundo álbum Di Melo - Imorrível.