sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Ladston do Nascimento (BIOGRAFIA)

Natural de Belo Horizonte, Ladston do Nascimento gravou seu primeiro disco, o LP “Vida”, em 1991, com parcerias e produção de Antônio Martins, arranjos de Zezinho Moura. O segundo trabalho, o CD “A Voz do Coração”, foi lançado em 1998, com arranjos de Juarez Moreira e Ladston do Nascimento, sendo este distribuído nos Estados Unidos com o nome de “Voice of the Heart”.
Entre 2003/2004, lançou o seu novo disco, “Simbora João!”, que contou com a participação do cantor/compositor Edu Lobo; produção de Antônio Martins; letras de Antônio Martins e do novo parceiro Fernando Brant; arranjos Juarez Moreira, Rogério Leonel, Ladston do Nascimento, arranjo coral Zezinho Moura e arranjos rítmicos de base de Esdra Neném Ferreira, além dos músicos Robertinho Silva e Cristóvão Bastos, dentre tantos outros.
“Voice of the Heart” foi lançado pela Malandro Records, do produtor americano Rick Warm, sendo distribuído também na Europa e Japão. Jazztimes, revista americana especializada em música, escolheu este CD como um dos melhores discos lançados nos Estados Unidos em 2000.
Ladston do Nascimento também participou como intérprete das trilhas sonoras compostas por Marcus Viana para as minisséries “A Casa das Sete Mulheres” e “Aquarela do Brasil”, interpretando o Hino Nacional e o Hino dos Expedicionários, todas exibidas pela Rede Globo de Televisão.
É um dos mais premiados criadores de trilhas sonoras para o teatro de Minas, musicando mais de 70 peças, entre elas: “A Prostituta Respeitosa”, “A Comédia dos Sexos”, “Bicho de Lata”, “A Bela e a Fera” e “Gasparzinho”.
Foi classificado para o 6º Prêmio VISA MPB Compositores, em São Paulo, onde apresentou-se na 1a. Eliminatória em 2003 com as músicas “A Bailarina e o Último Samurai”, “Nego Duro”, “Simbora, João!” em parceria com Antônio Martins e “Dois Violeiros” de sua autoria, no Espaço PROMON.
Ladston foi um dos vencedores do III Prêmio BDMG Instrumental com as músicas “Paris Noturna”, “Veredas” e “Caminhos de Santiago”, de sua autoria, apresentado em maio de 2003 no Teatro Izabela Hendrix, em Belo Horizonte.
Desde 2003 vem participando, como cantor, da Missa dos Quilombos, criada por Milton Nascimento, Dom Pedro Casaldáliga e Pedro Tierra, encenada pelo grupo Ensaio Aberto com direção de Luiz Fernando Lobo, apresentando-se em várias cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Ipatinga, Belo Horizonte, Porto Alegre etc., com direção musical do arranjador Túlio Mourão.