segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Ednardo - O Azul e o Encarnado (1977)


Ednardo nasceu em Fortaleza, consagrado em todo o Brasil, suas músicas tocam em vários países: Portugal, Espanha, França, Japão, Israel, Alemanha, Itália, Holanda, Argentina, Uruguai, Cuba, México, comunidades Latino-Americanas de Miami, Orlando, New Jersey, New York, constatando que suas músicas tocam espontaneamente em vários países e continentes.

A partir de 70, quando venceu Festival Nordestino da Música Brasileira, promovido pelos Diários e Rádios Associados - TV Tupi, Ednardo fez mais de 300 músicas e letras, distribuídas em 15 Discos Originais, 15 discos de compilações, 4 Trilhas Musicais de Cinema, 2 Trilhas Musicais para Teatro, 2 Vídeos com Especiais de TV, e reconhecimento do público e da crítica especializada, como um dos mais importantes artistas da Música Popular Brasileira. Sua obra abrangente toca e repercute em várias gerações com vigor criativo e comunicativo, próprio de quem realiza arte íntegra, vital e necessária às pessoas de qualquer nacionalidade e parâmetros musicais.

Em 2002 junto com Amelinha e Belchior, Ednardo gravou o disco "Pessoal do Ceará" (mesmo nome de um movimento artístico nordestino), onde fizeram releituras de canções dos três artistas.

O Azul e o Encarnado é o quinto álbum de Ednardo lançado em 1977 e relançado em CD no ano de 2001.

Faixas do Álbum:
01 - Está escrito (Ednardo)
02 - Pastora do tempo (Ednardo) (particip. especial vocal - Fagner)
03 - Cantiga do bicho da cerca (Adaptação Domínio Popular - Ednardo)
04 - Somos uns compositores brasileiros (Ednardo)
05 - Boi mandingueiro (Brandão - Ednardo)
06 - Cheros e choros (Ednardo)
07 - Receita da felicidade (Ednardo)
08 - Como é difícil não ter 18 anos(Ednardo)
09 - Armadura (Ednardo)
10 - Maresia (Ednardo)
11 - Fenix (Ednardo)
12 - Fio da meada (Brandão - Ednardo)
13 - Ideias (Ednardo)