segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Ná Ozzetti (BIOGRAFIA)

Maria Cristina Ozzetti, conhecida como Ná Ozzetti, nasceu em São Paulo no dia 12 de dezembro de 1958.

A prática musical se iniciou em casa em companhia de seus irmãos. Estudou piano na infância, começou a cantar na adolescência e, já adulta, formou-se em artes plásticas.

Em 1979 iniciou sua carreira musical com o grupo Rumo, com o qual fez muitos shows e gravou 6 LPs.

Lançou o primeiro álbum solo em 1988, intitulado NÁ OZZETTI, pelo qual recebeu o Prêmio Sharp de revelação feminina na categoria MPB. No segundo disco, NÁ, lançado em 1994, passou a apresentar suas composições. Com este disco conquistou o Prêmio Sharp do ano nas categorias de “melhor disco” e “melhor arranjador” (Dante Ozzetti) no segmento pop-rock.

Em 1996 lançou o CD LOVE LEE RITA, em homenagem à conterrânea Rita Lee.  Em 1999 lançou o CD ESTOPIM, com canções inéditas e parcerias com Luiz Tatit, Dante Ozzetti, Itamar Assumpção e Zé Miguel Wisnik.

Em 2000 recebeu o prêmio de “melhor intérprete” no Festival da Música Brasileira promovido pela Rede Globo de Televisão, interpretando a canção “Show”, de Fábio Tagliaferri e Luiz Tatit. Como premiação, lançou o disco SHOW, com repertório de clássicos das décadas de 1940/50.

Em 2005 lançou, com o pianista e compositor André Mehmari o CD PIANO E VOZ e em 2006 o DVD homônimo, incluindo CD com gravações inéditas do DUO de Piano e Voz.

Em 2009 lança o álbum BALANGANDÃS, que traz canções de Assis Valente, Synval Silva, Ary Barroso, Dorival Caymmi e Braguinha, eternizadas na voz de Carmem Miranda. Por este trabalho, Ná e a banda formada por Dante Ozzetti, Mário Manga, Sérgio Reze e Zé Alexandre Carvalho conquistaram o primeiro lugar da categoria de “melhor disco popular” no 5º Prêmio Bravo! Prime de Cultura.

Com a mesma banda gravou os discos MEU QUINTAL (2011) e EMBALAR (2013).
EMBALAR recebeu o Prêmio Governador do Estado de SP.

Ao longo de sua carreira participou de projetos com outros artistas, entre eles Zé Miguel Wisnik, Luiz Tatit, Suzana Salles, Itamar Assumpção, Zélia Duncan, Mônica Salmaso, Ivan Vilela, Kiko Dinucci, Rodrigo Campos, Romulo Fróes, Kristoff Silva.

Em 2015 participou de dois diferentes projetos com ícones da música popular contemporânea brasileira, tendo lançado os discos "NÁ e ZÉ" com Zé Miguel Wisnik, e "THIAGO FRANÇA" com o Passo Torto.