terça-feira, 7 de novembro de 2017

Caça à Raposa (Álbum) João Bosco

Caça à Raposa é o segundo álbum do músico João Bosco, lançado em 1975. Todas as letras do álbum foram escritas por Aldir Blanc.
Nesse álbum estão registradas diversas das composições que fizeram o músico conhecido:
O Mestre Sala dos Mares; De Frente pro Crime; Dois Pra Lá, Dois Pra Cá; Escadas da Penha; Bodas de Prata; Caça à Raposa e Kid Cavaquinho.
O álbum teve boa parte de suas faixas regravadas por Elis Regina.

Faixas:
O Mestre Sala dos Mares (João Bosco / Aldir Blanc)
De Frente Pro Crime (João Bosco / Aldir Blanc)
Dois Pra lá, Dois Pra Cá (João Bosco / Aldir Blanc)
Jardins da Infância (João Bosco / Aldir Blanc)
Jandira da Gandaia (João Bosco / Aldir Blanc)
Escadas da Penha (João Bosco / Aldir Blanc)
Casa de Marimbondo (João Bosco / Aldir Blanc)
Nessa Data (João Bosco / Aldir Blanc)
Bodas de Prata (João Bosco / Aldir Blanc)
Caça à Raposa (João Bosco / Aldir Blanc)
Kid Cavaquinho (João Bosco / Aldir Blanc)
Violeta de Belfort Roxo (João Bosco / Aldir Blanc)

As letras de Aldir Blanc são crônicas que traçam um cenário da cultura brasileira em fatos que intercalam uma tentativa de fixar a realidade do subúrbio brasileiro:

O Mestre Sala dos Mares faz uma homenagem ao marinheiro João Cândido, conhecido como Almirante Negro (na canção, referido como "navegante negro"), lider da Revolta da Chibata, em 1910. Mesmo com a mudança de alguns dos versos em função da censura, a letra denuncia o esquecimento e a falta de reconhecimento da figura pública de revolução de marinheiro;
De Frente Pro Crime retrata um acontecimento cada vez mais comum nas grandes cidades: a violência urbana e a exploração subsequente dessa violência;
O bolero Dois Pra Lá, Dois Pra Cá mostra um quadro de nostalgia amorosa, o eu-lírico narra as sensações evocadas pelas lembranças de uma antiga companheira de dança-de-salão;
Em Jardins da Infância a enumeração de brincadeiras infantis é ressignificada por meio de sua contextualização no ambiente de repressão e tortura vivido no Brasil durante a Ditadura Militar;
Um crime passional embebido em elementos religiosos, oráculos e crenças populares encontra lugar em Escadas da Penha;
Nessa Data traz uma relação de elementos relacionados a elementos políticos, culturais e sociais do brasil, expondo os contrastes presentes em e entre esses elementos;
Bodas de Prata evoca a frustração de uma mulher, em meio à traição do marido e simpatias ineficazes;
A caça desportiva serve de analogia simbolista à paixão em Caça à Raposa;
Kid Cavaquinho e Casa de Marimbondo tratam do samba como ferramenta de resistência e provocação socio-cultural;
Violeta de Belford Roxo narra uma história envolta em mistério e crenças populares sem poupar, nos versos finais, os militares.