quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Fabinho Campelo - A História De José Da Silva (vídeo e letra)

José da Silva nasceu Numa familia perrapada Sem casa sem grana sem sonho Sem nome sem nada Numa esquina debaixo da ponte Vivia com o pai e os dois irmãos Sua rotina revirar o lixo Catar latinha e papelão Seu pai era bebum O irmão do meio um-sete-um O caçula viciado era mais um Delinquente comum Todo dia antes do galo cantar José saía pra batalha da vida Sustentar sua família Correr atrás nao tem saída Um certo dia a fome bateu Não teve outra solução De trabalhador agora Ele era um simples ladrão Numa dessas ele dançou Foi parar na cela de uma prisão No meio da carceragem Aprendeu a malandragem Saiu com profissão Se tornou um fora da lei Roubava um banco todo mês De quando em quando Visitava a galera no xadrez Encontrou o pai na mesma sargeta Ainda vivendo de esmola e gorjeta Restava vivo um irmão O outro tinha ido pra debaixo do chão Construiu uma casa Há alguns anos no baixo Leblon E até hoje é quem sustenta o pai Ajuda o irmão Lembrou-se da mãe falecida Que costumava dizer que na vida Vai-se até onde der E seja o que Deus quiser Pois ao cinquenta já era moribundo Já se cansara daquele injusto mundo Que martelavam-lhe palavras Vai trabalhar vagabundo Vai trabalhar vagabundo Vai trabalhar...