quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Anavitória (BIOGRAFIA)

Elas têm diferentes personalidades, timbres vocais, cabelos e alturas, de forma que ficam ainda melhores juntas.
O duo Anavitória uniou dois nomes, energias e talentos para encantar o Brasil e o mundo com seu pop autoral de raízes múltiplas e beleza singular.

Ana, a principal compositora, tem olhar introspectivo e curioso de quem nasceu pra ser artista. Já Vitória parece respirar o palco, com atitude espetacular e voz expansiva. A primeira se destacou com um canal do YouTube, enquanto a outra criou-se no teatro. “A gente se equilibra”, conta Vitória.

Apresentadas por uma amiga em comum em sua cidade natal, Araguaína (Tocantins), as cantoras cultivaram uma amizade em torno da música - “a gente passava as férias inteiras cantando em casa”, conta Ana. O resultado da união pode ser visto agora no EP Anavitória, lançado no início de abril. Suas quatro faixas mostram a cumplicidade das duas nas harmonias vocais e nas letras, além da musicalidade construída em cima de referências brasileiras e contemporâneas na produção de Tiago Iorc e Jeff Pinas.

O disco sai em uma época de verdadeira viralização do som das garotas na Web. Sua página no Facebook ganhou mais de onze mil likes em menos de 24 horas depois de sua criação e traz declarações dos muitos fãs instantâneos que descobriram o streaming no YouTube e na página Brasileiríssimos (onde o vídeo teve mais de um milhão de views). A rapidez do sucesso pode surpreender, mas o projeto, que conta com produção executiva de Felipe Simas, sempre esteve destinado a brilhar como o céu do Tocantins sob o qual elas cresceram.

Com músicas que parecem feitas com a naturalidade de pés descalços e cabelos soltos, o duo conquistará muito mais público por todo o país com a simpatia tão presente no EP assim que ele sair. “Quero que as pessoas só sintam”, revela Vitória, “se elas sentirem, já está bom demais”. Em um tempo em que a música pop quase nunca surpreende, Anavitória é garantia de alguns sorrisos e a certeza de que estamos diante de um par de qualidades ímpares.