segunda-feira, 12 de março de 2018

César Teixeira (BIOGRAFIA)

César Teixeira é compositor maranhense, autor de mais de 100 composições, entre sambas, valsas, canções e boleros, o cantor.
Carreira do músico que já acumula quase 50 anos.
Cantor, compositor, instrumentista, jornalista, poeta e artista plástico, César Teixeira é considerado um dos principais nomes das artes do Maranhão na contemporaneidade.
Filho do compositor Bibi Silva, nascido no bairro Madre Deus, local conhecido pela boemia e por ser um cenário de grande efervescência cultural da cidade de São Luís, Teixeira cresceu rodeado de poesia. Sua relação com a música começou ainda na adolescência quando nos anos 1960 começou a participar de festivais estudantis.
Na época era estudante do Liceu Maranhense.
Dedicou-se às artes plásticas na adolescência, participando de alguns salões no final da década de 1960.
Nessa época começou a participar de festivais de música no Liceu Maranhense, onde estudou. Em 1984 formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA).
Nos anos de 1986 a 1988 foi editor de cultura do jornal O Imparcial, do Maranhão.
Atuou como assessor de comunicação da Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos (SMDH), nos anos de 1989 a 2002.
Em 2002 fundou o Suplemento Cultural e Literário JP Guesa Errante, onde escreveu artigos sobre cultura popular e artes em geral.
O artista lançou o primeiro álbum solo em 2004, intitulado “Shopping Brazil”, o trabalho reuniu 14 músicas importantes na trajetória do artista, incluindo a clássica “Bandeira de Aço”.
Foi fundador do jornal Vias de Fato, no ano de 2009.
Em 2010 foi homenageado pela escola de samba maranhense S.R. Favela do Samba.
Foi homenageado com a medalha Simão Estácio da Silveira, da Câmara Municipal de São Luís (MA).
Em 2011 recebeu o troféu José Augusto Mochel, do PCdoB, por sua atuaçãoo na luta em prol dos Direitos Humanos no Maranhão.
Com um perfil contestador escreveu canções consideradas símbolos de lutas políticas no Maranhão como a clássica “Oração Latina”, mas além dela, também fez sambas, baiões, canções, boleros entre outros ritmos. “Eu nunca parei para contar a quantidade de músicas que tenho, mas acredito que deve chegar a 150 por aí e não é só de um estilo. Essa é uma característica de morar no Maranhão, a gente sempre acaba escrevendo em diversos estilos musicais”, explica.
O artista já teve composições gravadas por artistas como Alcione, Rita Benneditto, entre outros. Compositor. Cantor.