sábado, 28 de abril de 2018

Lô Borges e Milton Nascimento - Um sonho na correnteza (vídeo e letra)

A primavera que espero 
Por ti irmã não se alcança 
É paraíso, passageiro 
Um quintal, um chão mineiro 
Folha na correnteza 
Castelo de fina areia

Onde a esperança me deixa, deixa 
Eu vejo com meu desleixo 
Dou de graça e bem doado 
O meu riso, minha veia 
Tudo vira areia 
Num sonho na correnteza

Jogarei no ar 
Por qualquer sinal 
Não me espere não 
Por que já fui, 
Não sei pra que...

Mando u m abraço pra ti 
Pequenina tão semente 
E minha lei e minha norma 
Minha cara e meu destino 
Tudo vira areia 
Um sonho na correnteza

Jogarei no ar 
Por qualquer sinal 
Não me espere não 
Por que já fui, 
Não sei...