segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Elis Regina - Black is Beautiful (vídeo e letra)

Hoje cedo, na rua Do Ouvidor
Quantos brancos horríveis eu vi
Eu quero um homem de cor
Um deus negro do Congo ou daqui
Que se integre no meu sangue europeu

Black is beautiful, black is beautiful
Black beauty so peaceful
I wanna a black I wanna a beautiful

Hoje a noite amante negro eu vou
Vou enfeitar o meu corpo no seu
Eu quero este homem de cor
Um deus negro do congo ou daqui

Que se integre no meu sangue europeu
Black is beautiful, black is beautiful
Black beauty so peaceful
I wanna a black I wanna a beautiful

Chico Maranhão (BIOGRAFIA)

O compositor e cantor Francisco Fuzzetti de Viveiros Filho (Chico Maranhão), tem sua trajetória musical iniciada em 1960 em São Luís do Maranhão, de onde saiu em 63 para cursar a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo. A partir daí destacam-se os seguintes trabalhos:
- Participação com seu violão na peça “Morte e Vida Severina” de João Cabral de Mello Neto com música de Chico Buarque, no TUCA (Teatro da Universidade Católica), peça premiada no Festival Internacional de Teatro Amador em Nancy, França;
- Participação em 1967 do III Festival de Música Popular Brasileira da TV Record com o frevo “GABRIELA” (defendida por MPB-4, 1967) sendo saudado como revelação classificada em quinto lugar;
- No fim deste mesmo ano compõe a música do espetáculo infantil “Quem casa quer casa”, encenada no Teatro Leopoldo Froz, em São Paulo.
- Na mesma seqüência dos Festivais participa e revela entre outras músicas, “Descampado Verde” (defendida por MPB-4 - IV Festival de MPB, TV Record, 1968) e “Dança da Rosa” (defendida pelo conjunto 004, Traditional Jazz Band e o próprio Maranhão - Festival Internacional da Canção, Sessão São Paulo, 1968);
- Lançou 4 discos pelo selo Marcus Pereira Discos: “Maranhão e Renato Teixeira” (disco brinde - 1969), “Maranhão” (1974), “Lances de Agora” (1978) e “Fonte Nova” (1980);
- Em 1974, cria e coordena em São Luís o “Primeiro encontro de compositores de São Luís”, no parque Bom Menino.
- Em 1979, participa como ator da peça “Uma incelênça por Nosso Senhor” produzida pelo Labortarte – Laboratório de Expressão Artística, direção de Tácito Borralho.
- Em 1980 participa do Festival MPB-80 da Rede Globo com a canção “Di Verdade”, interpretada por Diana Pequeno e é uma presença assídua no programa SOM BRASIL;
- Coordenou para a Rede Globo a parte regional em São Luís do “MPB-Festival dos Festivais”;
- Ainda na década de 80 montou vários shows com destaque para: show de bossa nova, dirigido por Túlio Feliciano no teatro Arthur Azevedo; Musica peça infantil chamada “Zureta” com textos de Jorge Gouveia e Janice Gouveia, encenada também em São Luís.
- Em 83 monta espetáculo chamado “Escravo Coração” com a direção de Ginaldo de Souza, para o Arthur Azevedo que vem a participar de 21 a 25 de março do mesmo ano no teatro Carlos Gomes – Rio de Janeiro, do projeto “Seis e Meia”;
- Em maio de 83 de 26 a 29, apresenta “Chico Maranhão em concerto”, show no Arthur Azevedo;
- Em 25 e 26 de novembro de 1983 no Centro Cultural de São Paulo – sala Adoniran Barbosa realiza show intitulado “…Em Canto” com direção artística de José de Anchieta;
- Em 86, cria o musical “O Sonho Cor de Rosa”, junto com o compositor Sérgio Habibe com direção geral de Aldo Leite e grande elenco para o Teatro Municipal de São Luís: Arthur Azevedo;
- Precisamente entre 03/08 a 05/08/1987 participa de espetáculo em sua homenagem intitulado “Vinte Anos de Arte”, evento com uma programação extensa com artes plásticas, fotografia, dança, cinema, folclore e a presença de vários artistas do cenário nacional;
- Neste mesmo ano de 87 em 06 de julho, participa do show “Fête des Musiques du Nordeste” no evento “Coleurs du Brésil” do projeto França-Brasil em Paris;
- Em 88 lançou disco educacional-cultural voltado para as crianças sobre a cultura folclórica do Maranhão: “O Brejeiro”;
- Em 89 produz o primeiro registro fonográfico do sotaque mais antigo do Bumba-boi de São Luís sotaque zabumba: o “Boi da Liberdade”;
- A seguir em 18 de junho de 89, realiza show dirigido às crianças no palco do Casino Maranhense em São Luís com o título de “O Bicho”;
- Em 1990 monta programa piloto para TV em São Luís intitulado Chico Maranhão: “REUNIR”;
- Em 1991 lança o disco “Quando as palavras vêem” pelo selo CID;
- Também em 1991 cria grupo intitulado “Companhia Medieval Paparaúbica” que se apresentava pelos eventos nas ruas de São Luís em uma carroça puxada a burro.
- Em 12 de agosto de 92 participa de noite de autografo promovido pela Secretaria de Estado da Cultura de SP sobre o disco “Quando as Palavras Vêm”, na Casa das Rosas- Av. Paulista, e em 18 e 19 do mesmo mês realiza show de lançamento do mesmo disco no bar “Vou Vivendo”–SP, com direção de Fernando Faro e iluminação de Marcelo Spomberg;
- Em 1993 cria o grupo de tambor de crioula – “Turma do Chiquinho”, provocando um expressivo e irreversível desenvolvimento desta manifestação na área cultural da cidade de São Luís;
- Em 20 de setembro de 1995 participa da “1ª Semana Portuguesa no Maranhão”, cantando no show intitulado “Descobrimentos”;
- No mesmo ano de 95 conclui obra sobre a cultura do Bumba-meu-boi maranhense, uma ópera popular intitulada “ÓPERA BOI - O SONHO DE CATIRINA”, com libreto e música de sua autoria encenada no final deste mesmo ano no Teatro Municipal de São Luís, teatro Athur Azevedo. Ao mesmo tempo lança os originais desta ópera em CD;
- No ano de1994 (de 21 a 24 de março) coordena o 1º Seminário Maranhense do Direito Autoral, com presença de Maurício Tapajós, presidente da AMAR, dentro de um movimento intitulado “Música em Movimento – cante este refrão”;
- Em 1996 lançou o CD “São João, Paixão e Carnaval”;
- Neste mesmo ano participou do Festival Maranhense da Canção Popular, em São Luís e ganha o primeiro prêmio com a canção “Hiato no Himalaia”;
- No carnaval de 2000 em 25 de fevereiro tem “participação especial” na abertura da exposição “Mulher: dos Salões à Passarela”, com baile de máscara e desfile de fantasias promoção da FUNCMA e Museu Histórico e Artístico do Ma.
- Em 2001 lança o CD intitulado “Só Carinho”;
- De 2001 a 2003 trabalha sobre tese de mestrado sobre a arquitetura do sobrado de São Luís que resulta em livro intitulado “Urbanidade do sobrado”;
- Em de 2004 (22 de julho) participa do espetáculo intitulado “SÃO JOÃO DE CHICO MARANHÃO”, para o evento “SÃO LUÍS -VALE FESTEJAR” com todas músicas de sua autoria no palco do Convento das Mercês em São Luís, com a presença das cantoras Rosa Reis, Tereza Cantu, Fátima Passarinho, Luciana Pinheiro, Anna Cláudia e Ângela Gullar, com direção e produção artística de sua autoria;
- Em 28 de agosto de 2004 produz reapresentação o mesmo espetáculo “SÃO JOÃO DE CHICO MARANHÃO”, no palco do circo da Cidade em São Luís;
- Em 15 de fevereiro de 2005 realiza show intitulado “BRINACADEIRA DE VIOLA” em São Luís no palco da Concha acústica da Lagoa da Jansen junto com Zeca Baleiro e Cezar Teixeira;
- Em maio de 2005 grava programa em circuito fechado no Canal 20 – TVN em São Luís chamado “Cenário”;
- No correr do mesmo ano de 2005 participa cantando em eventos nos largos e praças de São Luís intitulados “O som do Mará”;
- Em 11 de agosto de 2005 participa do programa “Senhor Brasil” na TVE –São Paulo com a música “ARREUNI” de sua autoria sendo interpretada por Rolando Boldrin, Renato Teixeira, Belquior, Alzira Espíndola, Dominginhos e conjunto de cordas.
- Ainda em agosto 2005 participa de programa de entrevista intitulado “Algazarra” na TV São Luís em São Luís onde canta alguns de seus sucessos;
- Em 01 de outubro de 2005 concede entrevista em programa de variedades na TV Ribamar em São Luís;
- No mesmo mês de outubro de 2005 volta a participar do programa “Senhor Brasil” na TVE –São Paulo fazendo dupla com Renato Teixeira lembrado músicas do começo de suas carreiras do evento chamado ”SAMBAFO”;
- Em 19 de outubro do mesmo ano (2005) volta a participar de programa de variedades na TV Ribamar em São Luís cantando seus sucessos;
- Em 28 de outubro repete participação no mesmo programa de variedades na TV Ribamar e em São Luís;
- Em 05 de novembro de 2005 realiza em São Luís show intitulado “SAMBAFO: onde tudo começou”, no palco da Concha acústica da Lagoa da Jansen com Renato Teixeira e Sérgio Habibe;
- Em 10 de novembro de 2005 participa da reabertura do teatro Municipal de São Luís -Arthur Azevedo, no show intitulado “Show de cantores maranhenses”;
- Em 18 de novembro de 2005 volta ao programa “Algazarra” na TV São Luís em São Luís cantando músicas natalinas de sua autoria;
- Em 11 de dezembro de 2005, realiza apresentação natalina no lançamento do livro de D. Lily Marinho no palco do Convento das Mercês em São Luís;
- Em 2005 conclui livro sobre a arquitetura dos sobrados de São Luís intitulado “Urbanidade do sobrado- um estudo sobre a arquitetura do sobrado de São Luís”;
- Em 27 de junho 2006 realizou espetáculo com banda chamado “Chico Maranhão em Bumba-concerto” na praça Maria Aragão no São João da Prefeitura intitulado “São Luís, o maior arraial do Brasil”;
- Em 23 de julho 2006 participa do evento Vale Festejar no Convento das Mercês apresentando o show “Chico Maranhão em Bumba-concerto”;
- Em 08 de novembro de 2006 lança em São Paulo, na Casa de D. Yayá, Centro de Preservação Histórico da USP, à Rua Major Diogo, 353, livro de arquitetura editado pela Hucitec, “Urbanidade do sobrado”- um estudo sobre a arquitetura do sobrado de São Luís”;
- Em 17 de setembro de 2007 lança o mesmo livro em São Luís, no Espaço da Caixa Econômica Federal, no Centro Histórico - Praia Grande, 223;
- Grava programa de variedade “Algo mais” na TV Difusora em 13/10/2007;
- Grava programa de MPB intitulado “ Conversa de vime” na TV São Luís em 15/10/2007;
- Participa da 1ª Feira de livro de São Luís, relançando o livro “Urbanidade do sobrado” no dia 20 de outubro de 2007;
- Grava programa variedade “Balaio de gente” na TV Tropical em 22/10/2007;
- Faz show no “Clube do choro” no bar do Chico Canhoto Cohama/São Luís em 27/10/2007;
- Participa como homenageado da I Semana de Música no Maranhão nos dias 22 e 23 de novembro de 2007 no Teatro Arthur Azevedo – musica apresentada: Diverdade;
- Realiza show no Armazém da Estrela na Praia Grande em 27/12/2007.
- Em 28/05/2008, participa de evento de Turismo na Faculdade FAMA em São Luís relançando o livro “Urbanidade do sobrado”;
- Em 03 de setembro de 2008, participa como escritor e cantor no evento da Biblioteca Pública de São Luís: Projeto Conversas Literárias na cidade Matões do Norte.
- Em 5 do mesmo mês faz show de encerramento do evento Conversas Literárias no salão nobre da Biblioteca Pública de São Luís.
- Em 15 de novembro de 2008, na cidade de Belém –PA, realiza apresentação intitulada “Alma de criança”, no bar Bodega, à rua Quintino Bocaiúva.
- Em 03 de dezembro de 2008, participa da 3ª Mostra Científico Cultural da Biblioteconomia, no Centro Social da UFMA, Auditório do CCSo, realizando show musical como atração cultural.
- Em 20 de dezembro de 2008, na cidade de Teresina – PI, realiza apresentação “Alma de Criança” no bar “Bossa Nova” à rua Dom Severino 3.091.
- Atualmente, está finalizando espetáculo teatral que idealizou junto com o teatrólogo Ubiratan Teixeira sobre a Revolução de Beckman (1684) em São Luís;

Ivan Lins & João Bosco & Gonzalo Rubalcaba

Tudo começou em fevereiro de 2000, na edição inaugural do Encontro Internacional de MPB, na cidade de Ilhabela, litoral paulista.
A sintonia entre a dupla brasileira Ivan Lins e João Bosco com o piano do cubano Gonzalo Rubalcaba foi instantânea.
Tanto é que os três acabaram por realizar uma breve turnê pelo país, que incluiu cidades como São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis e Brasília.
Estava previsto, inclusive, o lançamento em CD do repertório que apresentaram nos shows - que, infelizmente, acabou não acontecendo.
Como forma de suprir esta lacuna no mercado fonográfico, a Multimedia Group disponibiliza agora, em sua série MultiMedia Brasil apresenta, a performance que o trio realizou em São Paulo, na casa de espetáculos Tom Brasil, em junho de 2000.
Entre as canções apresentadas, estão Ronco da Cuíca e Linha de Passe (de João Bosco) e Dinorah e Madalena (de Ivan Lins).
Músicas:
01. O Ronco Da Cuica (Joao Bosco/Aldir Blanc)
02. Dinorah (Ivan Lins/Vitor Martins)
03. Amor Em Paz (Tom Jobim/Vinicius Moraes)
04. Lembra De Mim (Ivan Lins/Vitor Martins)
05. Comecar De Novo (Ivan Lins/Vitor Martins)
06. Caravan (Duke Ellington/Juan Tizol)
07. Aguas De Marco (Tom Jobim)
08. Senhora Do Amazonas (Belchior)
09. Corsario (Joao Bosco/Aldir Blanc)
10. Incompatibilidade De Genios (Joao Bosco/Aldir Blanc)
11. Madalena (Ivan Lins/Ronaldo Monteiro)
12. Linha De Passe (Joao Bosco/Aldir Blanc)

Tim Maia - Amiga (vídeo e letra)

Amiga
Eu precisava de você nesta hora
E foi tão bom eu te encontrar agora
Tenho tanta coisa para te dizer
Amiga
Tua palavra é o meu caminho certo
Teu pensamento, o meu livro aberto
Não vá agora, eu preciso de você
Amiga
O meu passado você conhece
E muitas vezes você se esquece
Que agora no presente tenho tanta coisa pra contar
Amiga
Estou tão só que às vezes me perco
Tua palavra será o meu acerto
Preciso agora de você um pouco mais

Amiga
Você se lembra como eu era antigamente
Um cara puro, sem maldades, mas esta gente
Me fez assim tão só sem um direito sequer
Amiga
Virei escravo dos sucessos de hoje em dia
Mas ninguém sabe muitas vezes eu fingia
Pois quem eu gosto há muito tempo me deixou
Amiga
Ela se foi e me deixou marcado
Nunca pensei que amar assim fosse errado
Agora me perdoe, que vontade de chorar
Amiga
Dê tuas mãos e me mostre a hora
De ver o mundo melhor que agora
Para sentir que ainda posso ser feliz